LOGOTIPO DNEGOCIOS


dezembro de 2016

(55)(41)3424-6382
         

Feliz Natal .

Seleção de Livros! Clique e confira.
         

NA FESTA DA FIRMA


NA FESTA DA FIRMA
“Mara Milena”

A resposta para a primeira pergunta que sempre surge é: Você deve ir sim. É muito importante sua presença na festa de confraternização. Se você não for, pode passar a impressão de que não gosta dos colegas ou não gosta da empresa , enfim: deixar de ir não é legal. A festa pode até não ser aquele programão, mas pode ser uma excelente oportunidade de melhorar o seu ciclo de amizades, conversar com colegas de outros setores que podem ser úteis para o seu desenvolvimento na empresa, e até de ganhar visibilidade com superiores e colegas.
        As festas corporativas de fim de ano servem para aproximar pessoas que trabalham na mesma empresa e que, muitas vezes, mal têm tempo para um bate-papo ou pouco se conhecem. Por isso são chamadas de festas de confraternização. Se você realmente não pode ir, comunique o motivo aos organizadores, colegas e superiores para que eles percebam que você se importa e que sua ausência é por um motivo justo.
        Costumam ser feitas num restaurante da cidade, num salão de eventos ou até um churrasco com pagode numa dependência da própria empresa. Apesar do clima festivo, trata-se de uma festa da empresa o que significa que você certamente estará sendo observado por colegas, subordinados e superiores, em suas atitudes roupas e conversas. É um ambiente de descontração, mas requer cuidados para não comprometer sua imagem ou adotar um comportamento inadequado e acabar passando por uma saia justa.
        Fazer mau uso do espírito de confraternização, pode ser negativo para sua carreira. Não esqueça em nenhum momento que o evento é uma extensão do local de trabalho. Decotes generosos e saias curtíssimas são itens proibidos, por mais privilegiadas que sejam suas qualidades!
        Dependendo de onde e como for a comemoração você pode ir um pouco mais arrumada ou informal, mas o estilo sóbrio deve prevalecer. A maquiagem também precisa ser discreta. E pelo amor de Deus, beba moderadamente. Quando o assunto é comida, bebida e música, controle os excessos. Nada de encher a lata e resolver afogar as mágoas. Cuidado para não exagerar na dança, como descer até o chão, dansar como se não houvesse amanhã ou coisa pior. Seja contida. Não é porque está todo mundo mais relaxado e o chefe ou um colega bebeu um pouco além da conta, que você pode ser sincero a ponto de falar algumas “verdades” que estavam entaladas. Ou pior ainda: falar mal dos outros. O seu “amigo confidente” daqui a pouquinho vai estar com a língua solta e vai sair espalhando os seus comentários.
        Apesar da descontração, o importante é ter sempre uma postura profissional. “O horário e o local da festa indicarão o traje adequado. Quanto mais tarde for, maior será a produção e a formalidade no vestir”.
        Paqueras ou demonstrações de afeto em público devem ser evitadas, pois podem ser tomadas como falta de respeito ou até como assédio, dependendo do nível de formalidade e conservadorismo da empresa. Não há problema nenhum em se envolver com um colega de trabalho, a questão é como você mostra isso para os outros colegas e como você se importa com a privacidade da sua relação.
        Longe, cedo, muito tarde, brega, chique demais, comida ruim ou pouca variedade. Assim como há pessoas que sempre encontram algum motivo para reclamar, há outros tipos clássicos em festas de confraternização de empresas. Acompanhe os perfis mais comuns em ocasiões como esta e veja se reconhece algum. E para quem leu os perfis e os relacionou com pessoas conhecidas, um recado: Caso não tenha conseguido se encaixar em nenhum grupo, é porque sua auto estima não permitiu. Você está num desses aí, certamente.
        Os Papa-léguas- Avessos a este tipo de comemoração, resolvem dar uma passadinha só pra dizer que foi. Tem na ponta da língua desculpas como: tenho outra festa ou estava trabalhando até agora. Desaparecem com a mesma velocidade que chegaram.
        Os viciados em trabalho- Não esquecem seus afazeres nem mesmo enquanto comem ou bebem. Costumam se aproveitar do clima informal para resolver problemas ou cobrar pendências, entre um copo de uísque ou bolinhos de queijo. Por esta razão costumam ser vistos sozinhos, passeando entre as mesas e rodas de conversa.
        Os bem vindos- Em toda empresa há aquele sujeito boa-praça e comprometido, que gosta de resolver os problemas de todas as áreas. Bem recebido em todos os grupos, aguardam com ansiedade a festa de confraternização, sugerindo, ajudando e participando ativamente na organização da festa e na própria festa.
        Os bajuladores- O mais famoso e antigo dos personagens é também o mais estratégico, identificando seus alvos com precisão milimétrica. Podem ser vistos ao lado ou ao redor de diretores, superintendentes ou vice-presidentes. Adoram sair na foto junto com “doutor fulano”.
        Os soltinhos- Gostam de aproveitar a festa e exageram na dose. Com mais álcool e menos juízo, costumam criar situações hilárias ou embaraçosas, que servem para animar o mural de fotos das amigas no facebook.




Seleção de Livros! Clique e confira.
         

EDITORIAL

OS GRANDES DESAFIOS

"Depois de aprovar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que congela os gastos públicos por um período de 10 anos, prorrogáveis por outros 10 e de anunciar mais uma vez a proposta de reforma da Previdência Social, o Palácio do Planalto precisará fazer dois grandes enfrentamentos para preparar o país para a retomada do desenvolvimento: a reforma fiscal e a reforma política. Nenhuma nação consegue crescer de forma sustentável vitimando seus contribuintes com mais de 100 tipos de impostos, taxas e contribuições, como ocorre hoje no Brasil.
        O governo terá que promover uma profunda reforma fiscal, taxando mais quem ganha mais, sobretudo as grandes fortunas, e reduzindo a carga tributária sobre o setor produtivo. Tarefa difícil, mas na esfera política, será mais difícil ainda. Terá que contrariar interesses de um sistema político complexo e de um número exagerado de partidos e principalmente, colocar um ponto final em tanta facilidade para criar novas legendas. Sem isso, não consegue promover nenhuma renovação nem gerar os requisitos mínimos para o desenvolvimento.
        O elevado índice de abstenção, de votos nulos e brancos nas eleições municipais deste ano demonstra a insatisfação dos brasileiros com os políticos e o desinteresse da população pela política. O caminho para mudar essa realidade que ameaça a democracia tem que ser uma ampla e inadiável reforma política. Esta fábrica de partidos que produziu o PMDB, PTB, PDT, PT, DEM, PCdoB, PSB, PSDB, PTC, PSC, PMN, PRP, PPS, PV, PTdoB, PP, PSTU, PCB, PRTB, PHS, PSDC, PCO, PTN, PSL, PRB, PSOL, PR, PSD, PPL, PEN, PROS, Rede Solidariedade e PMB tem que ser fechada. Ainda que esta absurda e irracional quantidade de partidos passe a sensação de fortalecimento da democracia, o fato é que todas estas legendas sem uma exceção sequer, servem apenas para atender interesses de grupos e, em maior ou menor grau, são apenas balcões onde se compra, vende, troca e aluga interesses alheios aos do país.
        O Senado aprovou a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que institui o fim das coligações partidárias para a eleição de vereadores e deputados, cria uma cláusula de barreira para limitar a proliferação de partidos políticos e acaba com a prostituição partidária, onde os donos das legendas de aluguel negociam espaço no governo que se eleger.
        Na disputa majoritária, que é aquela votada para a eleição de prefeitos, governadores, senadores e presidente da República, as coligações serão preservadas, e o balcão de negócio dos partidos políticos que se venderão por cargos será mantido. Não é portanto a reforma política ideal, mas já é um pequeno passo para deixar a política no nosso país mais séria.


LIVROS



O PODER DO HÁBITO
Charles Duhigg

“Os hábitos, dizem os cientistas, surgem porque o cérebro está o tempo todo procurando maneiras de poupar esforço e tempo.”

        A chave para se exercitar regularmente, perder peso, educar os filhos, tornar-se mais produtivo, criar empresas revolucionárias e alcançar o sucesso é entender como os hábitos funcionam. Dominando seus hábitos você pode transformar sua empresa e sua vida.

       O livro “O Poder do Hábito” escrito pelo repórter do New York Times Charles Duhigg, que há duas décadas pesquisou como os hábitos funcionam e como podem ser transformados, elabora um argumento animador: A chave para mudar o que não funciona em sua vida é entender como os hábitos funcionam. Transformá-los pode gerar bilhões e significar a diferença entre fracasso e sucesso, vida e morte.
        Mudar um hábito é um processo muito difícil para a maioria das pessoas, porque exige muita dedicação e disciplina. Quantas promessas de final de ano são feitas e não são cumpridas. E quantas promessas são feitas para ser iniciada logo a partir de segunda feira…
        Temos hábitos cotidianos que passam quase despercebidos, pois são padrões de comportamentos repetidos por anos e anos como: tomar banho, escovar os dentes, se alimentar, etc.
        Através da repetição de comportamentos, os hábitos são assimilados criando um processo e internalizando o conceito de aprendizado. Essas ações inconscientes são repetidas automaticamente com o tempo, porque o cérebro está sempre procurando maneiras de poupar esforços. Portanto, compreender porque o hábito e realizado e saber qual a sua finalidade, é um grande passo para conseguir alterá-lo.
        O autor cita como exemplo a Procter & Gamble, que transformou um aromatizador em um negócio de um bilhão de dólares, somente prestando atenção nos hábitos dos consumidores. Temos também o exemplo sobre os Alcoólicos Anônimos que mudaram suas vidas atacando hábitos nocivos, e se apegando em hábitos que o ajudam a livrar-se do vício.

O inicio da Mudança
        O inicio de qualquer mudança, requer muita concentração para que o resultado possa ser alcançado.
        Funciona praticamente como um processo de coaching. O coache deve identificar quais são as suas prioridades, seus objetivos e com o apoio do coach, serão criadas ações para que o objetivos seja alcançado.
        Se a pessoas gosta de gastar dinheiro no shopping, para se presentear porque está trabalhando demais, ela pode estar criando um hábito nocivo para suas finanças. Então podemos localizar a Deixa: Trabalho, logo mereço. Identificar a Rotina: gastar dinheiro e a Recompensa: presentes e mimos.
        Não quer dizer que a pessoa não mereça, porém, o problema aparece quando chega a fatura do cartão e a dor na consciência no final do mês.
        Esta pessoa precisa identificar seus objetivos e sonhos. Continuamos com a Deixa do trabalho e a Rotina de gastar dinheiro, porém ele certamente sabe que o que realmente agrega valor a sua vida é gastar de forma consciente e inteligente sem arrependimentos futuros.
        Os gastos serão realizados através de um planejamento em prol da conquista de sua recompensa sem prejudicar seu orçamento e sua qualidade de vida.
        Muitas vezes, essas pessoas gostariam de viajar, comprar um carro, uma casa ou mesmo, trocar de emprego mas não conseguem porque estão com o foco na recompensa errada. Então, direcione o foco para a recompensa que realmente vai te fazer feliz.

Hábito Mestre
        Dentre os hábitos citado por Duhigg, há os chamados “hábitos mestres”, que são os capazes de desencadear uma série de reações no modo da pessoa organizar a vida. Um bom exemplo de um hábito mestre é o exercício físico.
        Quando as pessoas começam a se exercitar regularmente, começam a mudar outros comportamentos que não estão relacionados à atividade física. Passam a comer melhor e a levantar da cama mais cedo. Fumam menos e se tornam mais pacientes.
        É o cérebro cobrando da pessoa um posicionamento. “Que adianta ficar aí fazendo exercício físico, se você come mal, dorme mais que a cama, fuma como uma chaminé e se estoura por qualquer besteira?” - o exercício físico, um hábito mestre, impondo mudanças em todos os aspectos da vida.
        Transformar um hábito não é necessariamente fácil nem rápido. Muitas vezes não é simples, mas é possível. E o livro de Duhigg mostra como.
       O Poder do Hábito é o livro mais vendido nos Estados Unidos atualmente.

Para saber o preço e conhecer mais sobre este livro, clique aqui




Seleção de Livros! Clique e confira.
         

Vem chegando o verão


TOMANDO SOL

Verão está chegando e a expectativa é de meses de muito sol, praia, piscina, diversão e todo o prazer que a estação quente proporciona. Mas é também tempo de redobrar os cuidados com a pele, os cabelos, as unhas, os olhos, o que se come na rua ou mesmo em casa, enfim, proteger a saúde contra os problemas que o excesso de calor pode causar ao organismo. Verão é sinônimo de sol, praia e calor. É comum as pessoas desejarem exibir um corpo bronzeado e acabar se expondo muito ao sol, o que provoca riscos à saúde, principalmente à pele. Bronzear a pele ao sol, exige atenção e cuidados. A incidência de raios solares diretamente sobre o corpo desprotegido pode ter consequências sérias. O câncer de pele pode parecer uma ameaça distante, mas apesar de todas as informações disponíveis atualmente e de todos os cuidados os casos continuam aumentando principalmente na população jovem e as queimaduras são riscos iminentes que podem estragar as férias na praia. Uma proteção de no mínimo 15 FPS é de fundamental importância para proteger a sua pela dos efeitos nocivos que a água do mar e o sol possam exercer sobre ela. A queimadura de sol tem vários níveis, identificados conforme o tipo de lesão. Se você se expõe ao sol por muito tempo, logo nos primeiros dias de férias na praia, em pouco tempo, a pele fica avermelhada e com sensação de ardência: esta é a queimadura de primeiro grau, tão comum durante o verão. É uma queimadura superficial, ou seja, a lesão foi apenas da epiderme. Em lesões mais graves são destruídas também camadas mais profundas além da pele. A queimadura é mais dolorosa, e pode chegar a formar bolhas. Queimaduras desse tipo são comuns em pessoas que usam bronzeadores caseiros. Na queimadura de terceiro grau, a lesão é profunda e séria e todas as camadas da pele são destruídas.

tomando sol

Podemos aproveitar todos os benefícios do sol sem acabar nos prejudicando, desde que se respeite algumas regras básicas para evitar o envelhecimento precoce e doenças de pele. Nunca é demais lembrar: evitar exposições prolongadas, especialmente das 10h às 15h (fique atento ao horário de verão), e não se esquecer do uso diário do filtro solar, com no mínimo fator 15, mesmo em dias nublados. A água salgada do mar prejudica o cabelo, principalmente se você usou alguma química, como tintura ou alisamento. A salinidade da água do mar faz com que os fios dos cabelos fiquem porosos, quebradiços e desbotados, além de prejudicar a elasticidade dos fios e enfraquecer sua raiz. O mesmo acontece com o cloro da piscina. A solução é sempre dar uma ducha nos cabelos e passar um condicionador. Prefira os produtos de cabelo que tenham proteção contra radiação ultravioleta (UVA/UVB). Cremes com filtro solar chapéus ou bonés são excelentes alternativas para evitar danos no cabelo. Nesta época aumentam muito os casos de doenças de pele, micoses e outras infecções causadas por fungos e outros micro organismos da areia da praia. Algumas contaminações também ocorrem quando compartilhamos objetos de uso particular como calçados, roupas, meias, bonés e toalhas, afirma o médico dermatologista Luiz Guilherme Martins Castro, coordenador da área de Dermatologia do Laboratório Fleury, que recomenda enxugar bem o corpo após o banho, principalmente a região da virilha, entre os dedos dos pés e dobras em geral. Usar sempre chinelos em academias, piscinas e praias. Dar preferência para calçados abertos. Borrife um spray antifungo dentro do sapato antes de calçar.

mulher ao sol.

Cercando-se de todo esse cuidado, você consegue transformar o sol, de grande vilão num grande aliado para os seus dias de verão.





       
COMER BEM

A CEIA DE NATAL





O Natal está chegando e, com ele, todos os símbolos da tradição natalina. Montamos e enfeitamos nossa árvore de Natal, colocamos guirlandas nas portas e janelas, acendemos velas, a cidade toda se enfeita com luzes, o clima de Natal toma conta das pessoas... E a noite de Natal é coroada com a ceia... às vezes à meia-noite, às vezes mais cedo, mas todos comemoram com um jantar feito especialmente para essa data.
        Algumas pessoas associam a ceia natalina à última ceia de Cristo ao lado de seus discípulos, talvez realmente tenha alguma ligação e por isso mesmo, a ceia de natal envolve sempre uma maior ou menor religiosidade de acordo com os costumes e tradições de cada família.
        Segundo a literatura, a Ceia de Natal originou-se do antigo costume europeu de deixar as portas das casas abertas no dia de Natal para receber viajantes e peregrinos, e comemorar com eles aquela data tão significativa para os cristãos. Para essa comemoração preparavam bastante comida, compondo uma mesa generosa com diversos pratos. Essa tradição foi se espalhando pelo mundo e cada região acrescentando uma particularidade local, como, por exemplo, o peru na ceia norte-americana, que logo passou a fazer parte dos costumes de outros países como o Brasil.
        A ceia é o grande momento de celebração do Natal porque simboliza união, partilha e comemoração! É um momento que envolve muitas tradições familiares. Algumas famílias têm suas próprias receitas “secretas” para a ceia de natal, outras apenas os pratos natalinos tradicionais.
        O prato clássico servido na ceia de Natal como já disse é o peru. Nos EUA o peru é um prato tradicionalmente servido no Dia de Ação de Graças, uma data muito importante para os americanos, e essa tradição veio para o Brasil. Os índios americanos já criavam e serviram peru para comemorar a primeira grande colheita, e assim surgiu o hábito de comer peru na celebração de datas importantes. Outros alimentos tradicionais do Natal são as frutas secas, as nozes, as castanhas e o panetone criado na Itália. A Austrália, onde as festividades natalinas acontecem durante o verão, as pessoas costumam fazer a ceia de natal na praia. Na África do Sul, outro país que comemora o natal durante o verão, é comum fazer a ceia de natal em mesas colocadas do lado de fora das casas, às vezes na rua mesmo.
        No Brasil a Ceia de Natal incorporou várias receitas locais como a rabanada, um prato facílimo de fazer super delicioso e presença obrigatória nas comemorações natalinas das famílias mais tradicionais principalmente no nordeste do país. Portanto não se esqueça: rabanada na mesa sucesso com certeza.

Rabanadas


Ingredientes

1 lata de leite condensado- A mesma quantidade de leite integral- 3 ovos- 1 pão de rabanada em fatias. ( Se na sua cidade as padarias não têm a tradição de fazer o pão de rabanada, a melhor solução é fazer com o pão francês comprado 3 dias antes. Se você vai fazer a rabanada no sábado por exemplo, compre 4 pães do tipo "francês" na quinta e guarde para que ele adquira a consistência ideal para fatiar, umedecer e fritar) 1 xicara de açúcar - 2 colheres de chá de canela em pó.


Como Fazer:

Misture o leite condensado e o leite e reserve. Bata com o garfo as claras sem deixar que fiquem em neve. Quando as claras começam a crescer misture as gemas e deixe este caldo em um outro prato. Misture o açúcar com a canela e deixe esta mistura preparada num terceiro prato. Esquente uma frigideira com óleo passe as fatias de pão na mistura de leite em movimentos rápidos para não encharcar e depois nos ovos batidos. Frite de ambos os lados até passar do dourado e começar a ficar num tom quase marrom. Vá colocando as rabanadas fritas sobre papel toalha para absorver o excesso de óleo da fritura. Em seguida passe no açúcar com canela e pronto. estão prontinhas!
Agora cruze os dedos e jure que não vai comer nenhuma antes da hora!




Seleção de Livros! Clique e confira.
         

AS COISAS MAIS IMPORTANTES DA VIDA NÃO SE COMPRA

Elas não têm preço

Marília Milena

chicara de café



.
       "Um professor de filosofia entra na sala e diante da surpresa dos alunos, pega um pote de vidro grande e vazio, e começa a encher com bolas de golfe.
        Em seguida, pergunta aos alunos se o pote estava cheio e todos disseram que sim.
        O professor pegou então vários punhados de bolas de gude e colocou no pote.
        As bolas de gude preencheram todos os espaços vazios entre as bolas de golfe.
        Ele então voltou a perguntar se o pote estava cheio e todos responderam que sim.
        Em seguida, ele começou a pegar areia de dentro de uma caixa e derramar no pote. A areia preencheu os espaços vazios que ainda restavam e ele perguntou novamente aos alunos se o pote estava cheio, e eles mais uma vez responderam que o pote agora estava cheio.
        O professor então pegou sua xícara de café e derramou no pote. O café desceu umedecendo a areia. Os alunos riam da situação, e o professor explicou: “Quero que entendam que o pote de vidro representa nossas vidas. As bolas de golfe são os elementos mais importantes, como a saúde, a família e os amigos, porque são a base da felicidade em nossas vidas. As bolas de gude representam coisas também importantes, como o trabalho, a casa, o carro, etc. A areia representa as pequenas coisas que não devem ser colocadas primeiro, porque se as colocamos primeiro, não sobra espaço para as mais importantes. Se tivéssemos colocado a areia primeiro no pote, ela não deixaria espaço nem para as bolas de golfe e para as bolas de gude. O mesmo ocorre em nossas vidas: se gastamos todo nosso tempo e energia com pequenas coisas sem importância, nunca teremos espaço para as coisas que realmente importam.
        Vamos primeiro brincar com nossos filhos, passear com a nossa família, conversar com nossos amigos, dediquem tempo a vocês mesmos, a sua saúde e bem estar físico e espiritual. Procurem o conhecimento, estudem, pratiquem esportes. Sempre haverá tempo para as outras coisas. Coloquem as bolas de golf primeiro, nas vidas de vocês. não percam tempo com areia.”
        Enquanto os alunos aplaudiam o ensinamento, um deles levantou e perguntou: Professor, e o café? Por que você derramou o seu café no pote?
        Boa pergunta, respondeu o professor. O café serve apenas para demonstrar que não importa quanto cheia esteja a sua vida, quanto ocupado você esteja, sempre dá pra encontrar um tempinho para tomar um café com um amigo."
       


Essa historinha do professor lembra que às vezes a gente se pergunta, Puxa vida! O que é que eu quero da minha vida? O que é que eu estou procurando afinal? O que é que vai trazer para mim a tão sonhada felicidade? Quais são minhas bolas de golf? E minhas bolas de gude?
        Embora cada pessoa tenha necessidades e prioridades diferentes, muitas vezes perdemos muito tempo perseguindo objetivos que nada tem a ver com o que realmente importa. Nesta seleção estão em destaque as 10 coisas mais importantes da vida segundo os estudiosos do assunto.

10 - Acreditar. Ter fé.
        Acreditar em algo é tão importante como encontrar o amor e a paz interior. Quando os momentos estão difíceis, o mais importante para qualquer pessoa é procurar a ajuda daquele poder superior que guia sua vida. A fé é considerada uma expressão da esperança de algo melhor. Ocupa a décima posição nesta seleção, das 10 coisas mais importantes da vida.

9 - Comida, Água sono e Oxigênio.
        É sempre bom lembrar que água, comida, sono e oxigênio são vitais para a sobrevivência humana. Todos precisamos destes ingredientes basicos todos os dias da nossa existência. Se for ignorada a alimentação, e se a pessoa não bebe água suficiente, ou não dorme o suficiente, está se colocando em perigo e pode prejudicar seriamente a saúde. É importante manter um equilíbrio como base da sobrevivência e do bem-estar.

8 – AMOR
        Dar e receber amor representa uma das experiências mais agradáveis na jornada da vida. E ter alguém especial próximo, segurando a mão ao longo do caminho, indica que a pessoa se importa com alguém além de si mesmo. Este se importar oferece muitos incentivos e suportes para os enfrentamentos da vida.

7 – Desenvolvimento.
        A vida é um dom e é responsabilidade de cada um tirar dela o máximo. A menos que a pessoa deseje que a vida simplesmente passe, é necessário começar a investir no desenvolvimento de conhecimentos e habilidades. Há mais do que apenas existir.

6 – Paz.
        Ter paz significa encontrar uma forma de equilibrar as próprias emoções e gerenciar os relacionamentos e situações de estresse de modo eficaz. É saber que a vida está acontecendo e juntar-se a ela. Dormir com a cabeça tranquila e saber que os dias ruins não duram para sempre. Ter paz é um estado de espírito. É saber que não precisa provar ou mostrar nada para ninguém. Apenas ser e aprender. Se dê a paz, da forma que lhe couber.

5 – Liberdade
        Apenas quando a pessoa se sente livre para cometer os próprios erros, consegue descobrir o que isso representa. É necessária a liberdade para ser capaz de explorar as próprias escolhas pessoais e profissionais.

4 – Objetivo
        Para viver uma vida plena é necessário ter um propósito, um objetivo, um alvo específico. Isto pode ser chamado de sonhos, aspirações ou o que você chamaria de sucesso. Se você realmente desejar contar neste mundo, tem que começar descobrindo o que quer fazer e tem que seguir esta paixão com vigor.

3 – Amigos.
        A amizade ocupa a terceira posição nesta seleção, das 10 coisas mais importantes da vida. Não é possível escolher a família, mas é possível escolher os amigos e tratar os amigos como membros da família. Quem conhece uma pessoa que pode chamar de melhor amigo, pode se considerar uma pessoa realmente sortuda. Então faça muitas amizades e seja o melhor amigo possível, para que sua caminhada não seja solitária nem cansativa.

2 – Família
        Este grupo de pessoas que você chama de minha família é algo que não tem preço. Saber que alguém se importa e vai estar sempre lá, não importa o que aconteça, é a maior riqueza que se tem na vida. Respeite a individualidade dos membros da sua família e mostre seu amor mais vezes. A família ocupa a segunda posição nesta seleção, das 10 coisas mais importantes da vida.

1 – Saúde
        Sem saúde não é possível viver a trajetória que se quer, portanto é fundamental cuidar muito bem do corpo e da mente. A saúde, ocupa a posição de liderança nesta seleção, das 10 coisas mais importantes da vida porque saúde é essencial pra tudo. Se você tem saúde cuide dela. Alimentos saudáveis, exercícios diários, relax. E aproveite sua vida. Você tem direito.

Tenha o melhor mês de dezembro que você conseguir ter. Deseje o mesmo pra mim.




       

HOROSCOPO
Fonte:“Worldwide Horoscopes”           dezembro - 2016

.
DEZEMBRO
Dezembro será marcado pelo avanço de Júpiter em sextil com o Sol e por Marte na Constelação de Aquário. Novas perspectivas no ar e as coisas podem acontecer, melhorar e fazer com que cada um eleve seus objetivos, alavanque seus ganhos e melhore suas vidas. O mês também é favorável a estudos avançados, abertura mental, e novas experiências profissionais. O trabalho e o dinheiro ocuparão o centro das atenções de todos nós neste último mês do ano.

AQUARIO - 21/01 a 19/02
aquário Você está adquirindo mais controle sobre seu destino. Vai sentir necessidade de ação, e de tomar novas decisões. É hora de ir em frente. Você terá mais tônus muscular e disposição para acabar com o sedentarismo. Sua vida pessoal está progredindo a passos largos e você continua abrindo caminho com a sutileza de um trator. Uma tremenda carga de energia circula por seu organismo e ninguém conseguirá colocar cabrestos em você ou obrigar você a fazer o que não deseja. Sua vida financeira neste mês está bem melhor.

PEIXES - 20/02 a 20/03
peixes Não se afaste dos aspectos práticos da vida se expondo a distrações. Evite fazer esforço por muito tempo sem pausas. Ninguém é de ferro e você é de carne e osso como todo mundo. Vênus em Aquário anuncia uma renovação sentimental inesperada. Netuno, seu regente recebe belíssimos aspectos e você já sente o seu efeito nas mudanças ao redor. Esse mês vá com calma. Não marque casamento nem divórcio neste período. Com as finanças fortalecidas você ganhará mais, mas também gastará mais. Leve adiante suas aspirações profissionais.

ARIES - 21/03 a 20/04
aries Um mês ativo, impetuoso, bem do jeito que você gosta. Intensa vida profissional durante as três primeiras semanas do mês. Ascensão graças à combatividade, a ousadia e a eficiência de suas ações. Algumas horas de descanso à noite não é pedir muito. Trate de separar sua vida social de seu lar a fim de relaxar e acabar com as tensões que interesses contrários causam em sua vida profissional. O ritmo continua acelerado. Mantenha-se em atividade e sua carreira progredirá rapidamente. Felizes surpresas românticas e financeiras. Aproveite!

TOURO - 21/04 a 20/05
touro Momento ideal para fazer um grande balanço em relação aos acontecimentos deste ano, você semeou muito e está na hora de colher os frutos. Marte na Constelação de Aquário lhe trará uma bela oportunidade profissional. As contas vão poder ser pagas e os projetos retomados. Aumentos, bonificações e promoções podem acontecer. Progressos rápidos e repentinos são bastante prováveis. Um mês feliz e próspero. Mercúrio avança desbloqueando negócios, pagamentos e projetos adiados e esclarecendo as dúvidas em questões financeiras.

GÊMEOS - 21/05 a 20/06
gêmeos Mudanças profundas agitarão seus costumes, mas trarão mais otimismo, combatividade e leveza para sua vida. Você ganha eficiência graças às situações mais complexa com as quais terá que lidar. O ritmo de mudança é veloz, bem do jeito que você gosta, mas Mercúrio retrógrado recomenda cautela, voltar e aperfeiçoar certos projetos que carecem de pequenos arremates. Avance devagarinho. Não é hora de lutas pelo poder, autoafirmação e teimosia. Deixe cada um fazer como quiser. Deixe a vida te levar.

CÂNCER - 21/06 a 21/07
câncer Sua vida sentimental será vivida com mais leveza do que no mês passado. você vai descobrir uma nova vitalidade e um entusiasmo extremamente criativo. Está simpático e persuasivo. Aproveite para reinventar a vida e o amor. Não se deixar melindrar por bobagens e pequenas ferroadas. Aguarde uma agradável surpresa financeira. Você está trabalhando muito e a cada dia seus projetos e planos progridem cada vez mais. O mundo está avançando, e você também. Continue fazendo sua parte e o dinheiro virá como consequência.

LEÃO - 22/07 a 22/08
Leão Novos encontros e novas descobertas. Seus valores, suas virtudes e suas paixões se destacam. Não faltarão oportunidades de diálogo para enriquecer seu cotidiano. A festa continua a todo vapor neste mês, mas seu tino financeiro não anda lá muito realista. Se estiver em dúvida, não faça nada. Neste dezembro, o espírito festivo é mais forte do que o habitual Sendo assim vá muito a cinemas, peças, concertos, bailes, boates e o que mais aparecer. É um mês colorido e você é a alma da festa.

VIRGEM - 23/08 a 22/09
virgem Não se preocupe com o dinheiro que gastar a mais em casa com as pessoas da família. A vida amorosa e social evolui com muita tranquilamente e existem condições fora do comum para mudar o que deve ser mudado. Na esfera profissional não fique parado. Tome as iniciativas para recomeçar colocando seus projetos na direção certa. Não hesite em usar seus ótimos recursos para acelerar a realização de suas esperanças.

LIBRA - 23/09 a 22/10
libra Mais equilíbrio para seu ambiente e mais harmonia na sua vida amorosa. Marte na Constelação de Aquário dá um empurrão para que você evolua mais rapidamente. Dezembro é um mês ativo. Muito namoro, muito exercício físico, esporte e atletismo na sua vida. As finanças estão boas e vão melhorar ainda mais. Sua desenvoltura social será posta à prova e será um fator decisivo na sua felicidade e no seu sucesso.

ESCORPIÃO - 23/10 a 21/11
escorpoão Faça um grande balanço de sua vida financeira e trabalhe para deixar sua marca e concretizar alguma coisa duradoura. Procure ser mais prudente em relação a novos investimentos ou compras. Depois do dia 11, pagamentos ou negócios emperrados avançarão novamente. Seja agradável com os outros porque isso trará satisfação também para você. Tome cuidado com as finanças para não ter que se preocupar com seu saldo bancário.

SAGITÁRIO - 22/11 a 21/12
sagitário Seu ritmo está acelerado. Você trabalha com boa vontade, ardor e resolução. Sua grande energia mental o ajuda a superar muitos obstáculos em sua vida profissional. O período é ideal para operações de grande envergadura. No plano sentimental não lhe faltará sucesso. Está na hora de você criar suas próprias condições e circunstâncias. Preocupe-se mais com a saúde financeira porque a saúde física vai bem. Seja mais prático e ordeiro em suas finanças e não deixe que o entusiasmo o leve a gastar demais.

CAPRICÓRNIO - 22/12 a 20/01
capricórnio Determine suas metas profissionais e crie uma imagem mental positiva. Os projetos de vendas, marketing e comunicações podem deslanchar. Venus entra no seu signo, dando a você graça, beleza e estilo. As finanças se fortalecem dia após dia. Neste momento você deve estar aberto ao novo. Um bom mês para se perder peso e para programas de desintoxicação do organismo. Saturno, seu planeta regente, chega trazendo para você magnetismo, progresso, saúde, vitalidade e confiança. Você conseguirá o que deseja sem dificuldade este mês.

TUDO COM DESCONTO



Seleção de Livros! Clique e confira.
       

FELIZ NATAL


pizza

No Natal o que todo mundo quer é se vestir bem. Natal é Natal!. Por isso, compre um presente bonito para você mesma na hora de escolher a roupa da festa. .


Estar na moda no Natal é muito simples, porque a moda deste Natal se resume em três palavras: leveza, exuberância e cores. O natal costuma ser uma comemoração mais em família e as roupas estão bem mais elegantes e sofisticadas. Uma boa dica para o vestido da ceia é um modelito leve (lembre-se do calor de dezembro) em tom pastel, que é infalível. Quem quiser uma cor mais exuberante, pode escolher a cor vinho.
        Se você quer compor um look realmente presencial, aposte nos acessórios, como brincos, colares e acessórios em tons naturais. Quer uma dica infalível? Dá uma olhada nestes acessórios que a Santafina está dispondo neste natal. As cores da natureza como marrom, cobre, tijolo e amadeirado vão fazer sucesso. Procure joias douradas e prateadas e combine com a sandália ou rasteirinha.
        Vestido de rendas e acessórios com cores naturais são escolhas certas para este Natal e no Réveillon você pode ser mais ousada, afinal a festa de Réveillon é mais descontraída. Mais mundana no bom sentido.
        Um vestido branco para o Réveillon também é sempre uma escolha certa. Pra começar o ano deslumbrante e carregada de boas vibrações, use o branco. Mas você acha muito lugar comum, ou muito óbvio, pode usar um tom pastel sem problema.
        Aproveite as rendas. Tanto o top, blusinha ou vestido , tudo pode ser de renda, como alguns acessórios, uma faixa ou ainda um coletinho ou um bolero. Use o nude ou tons pastéis para as cores dos acessórios, principalmente se o vestido for branco.
        Se você for para a areia da praia, a moda Réveillon é uma só: chinelo. A dificuldade é escolher um vestido confortável que fique elegante e esteja na moda. Precisa ser um vestido leve e confortável por causa do ambiente, e lindo e elegante porque, afinal, é a virada do ano! Mas no pé, chinelo. Você pode personalizar seu chinelo branco ou de tom pastel. Até comprar um chinelo novo e que já tenha alguns enfeites dourados ou prateados pode ser legal.
        Se você não for para a areia, se vai ficar no calçadão, vendo o mar e a praia de longe, use uma rasteirinha ou uma sandália trançada, em tons pastéis, são opções de calçados da moda pra deixar o pé mais bonito. Tem uns modelitos muito lindos na Americanas.com a um precinho bem legal.
        Para as unhas aposte no esmalte branco perolado ou, se quiser arriscar algo mais colorido, os esmaltes laranja, rosa ou amarelos são tendências em 2017 Fazem um lindo contraste com a pele morena sob a luz da lua!



        

Matéria de novembro: Quando eu aprendi a me importar menos com o que as pessoas iriam pensar,tudo fez sentido.

ADRIANA GROSSE

Quem eu Quero ser?

.



  Psicóloga Adriana Grosse

Ninguém consegue ser forte o tempo todo. Muitas vezes somos vencidos pelo cansaço ou pelo desânimo. Aposto que neste ano de 2016 você fez vários planos e projetos, alguns se cumpriram e outros não. Sim, claro, projetos externos de aquisição, mas também projetos de mudança interna, como: Ser mais, calmo, menos pessimista, mais assertivo, menos ansioso etc.
      Todo processo de mudança passa por fase de empolgação, euforia e muitas vezes de apatia. Portanto, não é incomum ter recaídas. Mas também é importante refletir sobre as metas e sonhos deste ano que se perderam ao longo do caminho. Os motivos que te fizeram perder o foco, que talvez seja o real motivo camuflado, como insegurança, medo, baixa autoestima etc. que tem feito com que seus ideais não sejam concretizados.
      O processo de mudança envolve descoberta e autoconhecimento. E depois sempre vêm a verdade o arrependimento. Não se sinta culpado: ter recaídas faz parte do processo. Nenhuma mudança acontece da noite para o dia. Imagina mudar 35 anos em um mês, um ano? Hábitos, crenças, falsas verdades que estão dentro de nós desde a infância e que foram repetidas tantas vezes que no final, acreditamos.
      Como seres racionais que somos pensar é uma atividade que está associada à nossa natureza, porém, o nosso inconsciente nos recorda de falsas crenças, como: Não sou capaz, não sou suficientemente bom, sou burro etc. O pensamento pode ser nosso aliado, mas se não cuidarmos dele, também pode se tornar nosso maior inimigo. Desse modo, a possibilidade de eles se transformarem ou não em um problema irá depender da forma como utilizamos a nossa razão e consciência na hora de pensar.
      O processo do autoconhecimento se torna imprescindível para conhecer o nosso real potencial e parar de sabotar as nossas metas, sonhos e objetivos. Muitas das nossas inseguranças e falta de confiança foram aprendidas e formadas na primeira infância, por aprendizado ou por traumas e se não as conhecermos, elas podem ditar regras nos levando uma vida de fracasso e frustrações.
      Dar muito valor ao nosso pensamento em certas situações e circunstâncias pode nos prejudicar mais do que beneficiar, por isso temos que ter consciência e abrir a mente a outras possibilidades que podem estar nos condicionando, como o nosso estado emocional/ mental e trabalhar o diálogo interno.
      Uma crença é uma ideia sobre nós mesmos ou sobre o mundo em que vivemos. Damos a essa ideia o poder de verdade absoluta e ela age como um filtro através do qual percebemos o mundo. São estas lentes que usamos para ver a vida. Nós reagimos às experiências da vida a partir dessa percepção, por isso obtemos resultados de acordo com esta forma de ver, o que vem nos confirmar que o mundo é como nós acreditamos que ele é. Os pensamentos irracionais (crenças negativas) muitas vezes inconscientes, nos afastam da vida que queremos ter.
      Faça uma avaliação das coisas que viveu na infância. Quais são as crenças que te impede de viver a vida que deseja? Será, que continuo acreditando que não mereço ser feliz, não mereço ter um bom emprego, não sou bom o suficiente, agora não é o momento, nada da certo para mim. Reflita quais são os pensamentos negativos que tem te impedido de ser feliz e agir?
      O dialogo interno é muito importante para bloquear nossas crenças negativas. Quando tenho medo, minha emoção vai me dizer que não sou capaz, que não vou conseguir. Ai entra o dialogo interno, minha razão precisa dizer, vou conseguir. Tenho medo, mas vou enfrentar. Eu posso vencer e traçar estratégias para realizar o que desejo.
      Quem eu quero ser em 2017? A resposta esta dentro de você, mas provavelmente suas crenças negativas não te deixam progredir, acreditar em si. Acreditar em si significa traçar metas e objetivos e vencer o medo. As pessoas só irão acreditar em você, se você primeiro acreditar em si mesmo. Caso contrário, você pode passar a vida esperando que algo mude, ou alguém mude por você. A mudança começa nos seus pensamentos e refletirá no seu comportamento.

        Psicóloga & Coaching Adriana Grosse
          CRP 08/18360




       


LAGUNA

Mariolinda Ribeiro

Laguna começa com os índios carijós pertencentes à raça Tupi-Guarani que deixaram na região os Sambaquis, seus cemitérios milenares, preciosos sítios arqueológicos. Ainda hoje se encontram neles pontas de flechas, machadinhas, colares e urnas funerárias e muitas destas peças estão expostas no museu Anita Garibaldi.

Há 522 anos atrás, um grande acordo foi assinado pelas duas maiores potências mundiais da época. Portugal e Espanha, assinaram o Tratado de Tordesilhas. O documento entrou para a história e evitou a guerra entre estas duas nações. Consistia numa linha imaginária de 1,5 milhão de quilômetros de extensão, que no Brasil cortava a Ilha de Marajó (PA) ao norte e Laguna ao sul; as terras encontradas ou a descobrir, a leste do meridiano seriam portuguesas e os territórios a oeste pertenceriam aos espanhóis. Uma das hipóteses levantadas em Laguna, é que a linha definida por Tordesilhas passaria perto da Praia do Gi, na chamada Pedra do Frade.(Foto)
        Paraná Apenas 120 km separam Florianópolis da terra de Anita Garibaldi. Laguna é uma cidade tranquila, cheia de história, cultura e também belas praias. Um passeio por ruas estreitas de paralelepípedo, casarios antigos, uma quinta portuguesa, lagos e praças. O conjunto que mais parece cenário de um filme compõe o centro histórico de Laguna, no litoral sul catarinense. Laguna é a terceira cidade mais antiga do Estado e guarda registros de importantes acontecimentos da história do Brasil. Esse patrimônio, e as belezas naturais da cidade, suas praias e lagoas, enche os olhos dos visitantes, que encontram ali muitas opções de lazer.
        Entre os pontos turísticos, são citados o Farol de Santa Maria, com 29 metros de altura, dois museus dedicados à vida da guerreira Anita Garibaldi e a famosa Pedra do Frade na praia do Gi, com nove metros de altura e cinco de diâmetro.
        Apontada como um dos polos turísticos do Estado, Laguna possui um excelente parque hoteleiro, pousadas, campings e restaurantes. O turista também encontra um comércio variado, teatro, cinema e shopping.
        A cidade não é procurada apenas no verão. São também atrações no calendário de Laguna suas festas religiosas. A maior delas, a de Santo Antonio dos Anjos, padroeiro da cidade se realiza de 1 a13 de junho, com queima de fogos, quermesse, apresentações teatrais e uma tradicional procissão pelas ruas da cidade.
        A atividade pesqueira, além de ser uma das principais fontes de renda do município, atrai a atenção dos visitantes que observam a pesca da tainha no canal da barra. Enfileirados e com as tarrafas prontas para o arremesso, os pescadores aguardam a presença dos botos, que auxiliam na pesca empurrando os cardumes para as margens do canal, o que facilita a captura. Já à noite, a pesca do camarão faz das lagoas de Santo Antônio e Imaruí um espetáculo à parte. Observadas à distância, as milhares de lâmpadas a gás usadas para atrair o camarão até as redes transformam a superfície da água em uma “cidade flutuante”.
        No século XVIII, a região foi um posto da coroa portuguesa, auxiliando no desbravamento e na defesa do território durante as disputas por terra com a Espanha. Nesse período também ocorre a chegada dos imigrantes açorianos, com suas tradições e sua cultura que são mantidas até hoje entre os lagunenses. A cidade participou de momentos marcantes da história brasileira, como a Revolução Farroupilha, iniciada em 1835 a partir da revolta dos estancieiros gaúchos contra o governo imperial. Depois de proclamada a República Rio-Grandense, o movimento se estendeu para Santa Catarina e com o objetivo de conquistar um porto, os republicanos tomaram Laguna, liderados por Davi Canabarro e Giuseppe Garibaldi. Em julho de 1839 é proclamada a República Juliana, independente do Império Brasileiro e tendo Laguna como capital. Apesar da curta duração, apenas 4 meses, a República Juliana teve um marcante contexto político, dando a cidade um lugar de destaque na história.




       

COMO VOCÊ PÔDE? (clique pra ler)

QUERO UM CACHORRO!



QUERO UM CACHORRO

Maurício Fernandes


Quem gosta de cachorro é porque já nasceu gostando, mas ás vezes pode ser também algum gene misterioso que aparece numa criança dentro de uma família, quase sempre onde todos toleram, mas no fundo ninguém gosta de cachorro.
        O primeiro sintoma surge naquele dia, quando a criança interrompe a paz do almoço e faz os pais se engasgarem com o repentino pedido:
        -Quero um cachorro!
        Pronto. Começou o inferno dos pais e da criança. É logo levado a uma magnífica lojas de brinquedos, com direito a escolher o que quiser, desde uma bicicleta até aquele carrinho com controle, cheio de luzes e sirenes.
        - Eu... quero... um... cachô-rrô!!
        Ganha o carrinho e mais um monte de presentes pra ver se esquece o cachorro. Mas não tem jeito. Ganha tartaruga, periquito canário e até um hamster, mas nada disso preenche a ausência do seu futuro amigo que já se incorporou à sua vida com uma intensidade que assusta toda a família.
        Se der sorte e as circunstâncias permitirem ganha seu primeiro cachorro. Se não, vai ter mesmo que esperar crescer. Aí então, livre das amarras familiares, mergulha fundo na realização de seu sonho de infância.
        Vem a primeira fêmea, o sufoco do primeiro parto, o acompanhamento dos filhotes, o encantamento com aquela montoeira de amiguinhos que parecem de pelúcia e cambaleiam tentando dar os primeiros passinhos. Aí vem o medo do parvovírus, da corona, e assustado resolve se livrar daqueles probleminhas em potencial: “Não fico com nenhum! Vou doar todos eles. O que não falta é gente querendo cachorro”.
        A ninhada cresce, começa a reconhecer o dono, a abanar o rabinho e pronto! A decisão inabalável balança e o amigo resolve e dessa vez irrevogavelmente: Fico com as fêmeas. Só saem os machos!
        E continua sua longa jornada, de afagos e brincadeiras com seus novos amiguinhos, protegidos dos perigos e da maldade desse mundo cão. Vai passar a vida trocando jornais, fazendo vigília ao lado dos adoentados ou dando remédio.
        Vai se afastando do mundo dos homens, cercado de tanto carinho, de amores tão sinceros, e será tão feliz que lá no fundo quase chega a admitir:
        - Não gosto de gente... Nunca se sabe o que estão tramando... Dá medo!
        Seu passatempo preferido passa a ser visitar os cachorros dos outros, pegar cachorro no aeroporto, levar às exposições, ou se pendurar no telefone pra coversar com seus amigos sobre seus respectivos cachorros. No começo, se satisfaz em criar uma raça só, mas logo vem a vontade de experimentar outra e lá vai ele pela vida a fora, verdadeiro especialista entendedor de tudo sobre raças e de tudo sobre cães.
        Quando vai às compras leva uma lista bem diferente das do ser humano comum: shampoos, cremes, óleos, desverminantes, vacinas, enfeites. Tudo pra cachorro. Se algum amigo vai pro exterior e cai na asneira de perguntar: “Quer que traga alguma coisa pra você?”, recebe uma lista de encomendas que geralmente já está pronta: máquina de tosa, lâminas, escovas, pentes...tudo pra cachorro. A casa dele é toda engatilhada, de modo a evitar conflitos entre a vida dele e a vida dos seus amigos. Cerquinhas, gradezinhas, separadores de ambientes nas portas, gaiolas, caixas de transporte e outras tranqueiras invadindo salas e quartos. Mas ele não está nem aí. Afinal quem visita a casa dele também tem cachorro e sabe muito bem o que é isso.
        O carro dele também não pode ser qualquer um. É de preferência um utilitário, com bastante espaço interno pra caberem os cachorros e as tralhas todas nos dias de exposição. Banco de passageiro não é tão necessário. Se alguém vai junto, se improvisa um caixote pras ele sentar e tá resolvido. O importante é o espaço.
        Se é inteligente, casou-se com alguém que também gosta de cachorro caso contrário a união pode sofrer sérios abalos, correndo mesmo o risco de chegar no meio de um bate-boca, àquela fatídica frase de ultimato: “Ou os cachorros ou eu!”, e ele obviamente optará pelos cachorros é claro.
        Sua velhice também será cheia de preocupações. Não pelo medo da morte, porque quem viveu feliz não tem esse tipo de sentimento. Medo sim, de deixar os seus cachorros abandonados neste insensível e desumano mundo humano.
        Resolve então que só vai criar os que tem e reza pra que todos os seus cães partam antes dele, mas o coração não aguenta e daí a pouco, arranja outro filhote pra cuidar. Afinal a vida é pra ser vivida e não custa nada dar uma vida decente a mais essa criaturinha.
        Tenho uma amiga assim. Ela diz que gostar de cachorro é padecer no paraíso e sempre que um deles morre, ela morre também. Acredita cegamente que o bom Deus, criador de todos nós, humanos e caninos, na sua infinita misericórdia, e sabedoria, reservou no céu um cantinho onde todos os cães e seus amigos humanos levarão finalmente uma vida tranquila e cheia de paz.
        Mas eu sinceramente acredito que lá de cima, ela vai ficar espiando de longe o mundo dos homens, cheia de dó de tantos cachorros sofrendo, cheia de saudade e ansiosa pra voltar e começar tudo de novo.

Adicione aos favoritos

Edições-2016            

  • Novembro                
  • Outubro                
  • Setembro                
  • Agosto                
  • Julho                
  • Junho                
  • Maio                
  • Abril